Aqui vou postar gráficos, pap's, vídeos, receita e dicas de artesanato em geral. As imagens são de meus arquivos e também da internet. Vou dar os devidos créditos.
Estou aberta a elogios, dicas e críticas.
Bem vindos!


Seguidores

terça-feira, 15 de julho de 2014

Bolsa com Découpage - passo a passo

Boa tarde!

               Oi meninas, tudo bem com vocês...... Comigo está tudo bem, aquela rotina de sempre, volta ás aulas e volta a correria. kkkk

                  Então, hoje estou trazendo o link pap que achei linda essa bolsa. Espero que vocês gostem.

            Clique aqui para acessar o passo a passo de como fazer essa bolsa.

            É isso meninas, uma linda e abençoada semana pra todas (os ).
            Beijinhos.



terça-feira, 8 de julho de 2014

Meus trabalhos - Crochê

Bom dia!

          

           Blusinha pronta, e já está na loja, passa lá pra dar uma olhada, tem fotos com mais detalhes. Clique aqui.

c
              Esse tapete não é pra venda. Já tem dona. kkkk
             Então, essas são minhas recentes obras. Ainda tem mais.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Jogo de Banheiro de Crochê com Gráfico

Bom dia!

          Sou apaixonada por esses jogos de banheiro, são lindos e dá vontade de fazer todos. Rsrs  Trouxe pras amantes do crochê os gráficos.

















E o final de semana está chegando, desejo um lindo e abençoado fim de semana.
Beijinhos carinhosos.




sábado, 21 de junho de 2014

Caminho de Mesa de Crochê - Meus trabalhos

Bom dia!

             Oi meninas e meninos, tudo bem com vocês..... Comigo está tudo bem graças a Deus. Trabalhando muito, isso é ótimo rsrs. Falando pra vocês o que estou confeccionando no momento são 3 trabalhos em crochê e 3 trabalhos em ponto cruz. Dá pra ver que estou trabalhando muito né. Rsrsrs
              Por esse motivo é que estou demorando um pouco para vir aqui, mas vou tentar diminuir um pouco o ritmo dos trabalhos e vou colocar as prioridades na frente pra poder aparecer aqui com mais frequência.
              E falando em trabalho trouxe hoje pra vocês minha recente obra-prima ( metida rsrsrs ). Mas sinceramente eu amei o resultado, modéstia parte, acho que ficou lindo. E vocês o que acham.....

Caminho de mesa



            Já está à venda na loja de artesanato, clique AQUI para ir direto para a loja.

          
E tem gráfico, pra quem quiser fazer.


     É isso meninas, desejo um final de semana maravilhoso pra todas. Beijinhos.




  

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Carteira de Cartonagem com Passo a Passo

Bom dia!

             Semana começando, eu desejo uma semana abençoada a todas as amigas e visitantes. Nas minhas andanças por aí vi essa carteira e trouxe pra cá. Espero que possa ajudar quem queira fazer.


MATERIAL UTILIZADO:

Cola branca extra;
Cola de silicone líquida;
Cola descola;
Pinceis;
Rolinho de espuma;
Fita crepe;
Tecido da cor e estampa que preferir;
Espátula decoradora;
Fita de strass para decorar;
Kit de cartonagem.

PASSO A PASSO:

Corte os tecidos para fazer a capa interna, deixando 2 cm de sobra de cada um dos lados. para fazer o fole da carteira, corte duas tiras de tecido medindo 26 x 11 cm. Cole as peças no centro do tecido que foi cortado para elas. Para um melhor resultado, use cola branca extra.
No fole, aplique a cola descola e aguarde cerca de 5 minutos para dobrar o fole ao meio no sentido de comprimento. Na peça capa, vire para o avesso as sobras do tecido da seguinte forma: corte os pequenos triângulos nas quinas, deixando uma distância de mais ou menos 2 mm do papelão.
Na parte arredondada da tampa, faça piques de 1 cm em 1 cm. Passe depois a cola e uma faixa de 1 cm da margem do papelão nos dois lados opostos e com a ajuda da espátula, cole o tecido que ficou sobrando. Repita o procedimento nas margens.
Cole o lado pela parte de fora da capa deixando uma abertura interna de 6 cm. Para achar o local certo de colar, marque o meio do lado e meça 3 cm para cada um dos lados, marcando um pontinho. Essa marcação deverá combinar com a beirada da capa. Faça o mesmo do outro lado. Deverá ficar em formato de sanfona.
Coloque as duas partes do botão de imã da seguinte forma: a parte mais fina deverá prender na capa interna, 
no local que estará marcado com um X. Para ficá-lo, abra as duas pontas com o auxílio de uma chave de fenda.
A outra parte deverá ser colocada no imã que já está colocado, fechando a carteira para que a perninha do imã marque na capa externa. Para isso, prenda a capa externa no lugar certo com o auxílio de uma fita crepe para depois retirar e colocar o imã.
Fure onde ficou marcado e coloque a outra parte do imã da mesma forma que foi colocada a outra. Para finalizar, cole a capa externa por fora da interna, começando da beirada onde está o imã.




Fonte: Aqui. 


terça-feira, 10 de junho de 2014

Enfeite para porcelana de Biscuit

Bom dia!

        Achei uma graça esse jogo de porcelana com enfeite de biscuit. Trouxe pra vocês o passo a passo.


MATERIAIS UTILIZADOS:
Tinta a óleo para tela nas cores branco de titânio, amarelo cromo claro, vermelhão chinês escuro, verde inglês claro, azul cerúleo e violeta de cobalto (todas as cores, exceto o verde, devem ser misturadas com a massa branca para uma tonalidade bem suave)
Massa de biscuit
 Cola branca
 Jogo de porcelana
 Verniz Vitral incolor
 Pincel chato
Solvente 

DICAS:
As flores devem ser coladas com a massa ainda mole pois, após a secagem, ela não adere à porcelana.

OBS:
As peças não podem ser lavadas em lava-louças, ou levadas ao forno de microondas. Também não podem receber nenhum abrasivo como esponjas de aço.

PASSO A PASSO:
Para compor o miolo da flor comece trabalhando com a massa amarelo cromo pura. Faça uma gotinha e afine uma outra extremidade.
Para a flor, use a massa azul cerúleo com branco. Faça uma gotinha e achate-a.
Coloque o miolo sobre a parte azul.
Dobre a parte inferior das pontas da massa azul. Faça mais 3 flores e repita com as outras cores, sempre preparando 4 flores de cada cor.
Componha as folhas com a massa verde inglês. Faça uma gotinha, achate-a e marque no meio e nas laterais.
Com a massa verde, faça um rolinho bem fino e cole, na diagonal, em todo o contorno do bule.
Cole as flores e as folhas ao redor da tira verde, distribuindo as cores.
Repita para as canecas. Deixe secar por 48 horas.
Aplique o verniz nos detalhes de biscuit e limpe as sobras de verniz com o solvente.



Fonte: Aqui. 

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Diabetes

Bom dia!

DIABETES E DEPRESSÃO

O diagnóstico de depressão exige o preenchimento de vários critérios. Pelo menos 5 sintomas precisam estar presentes por pelo menos 2 semanas: 

1) humor deprimido;
2) diminuição no interesse no prazer em ativitidades (anedonia);
3) mudança significativa no peso ou no apetite;
4) insônia ou hipersônia;
5) agitação psicomotora (ou lentidão);
6) fadiga;
7) dificuldade de concentração;
8) sentimentos de culpa ou inutilidade;
9) ideação suicida. Um dos sintomas deve ser humor deprimido ou anedonia.

Depressão menor envolve sintomas abaixo do critério para depressão maior. Distimia é definida com a presença de menos do que 5 sintomas, durando pelo menos 2 anos.

A depressão tem impacto nocivo sobre o controle glicêmico e, por sua vez, o diabetes mal controlado intensifica os sintomas depressivos.

Para avaliar os impactos recíprocos entre depressão e diabetes do tipo 1 e do tipo 2, Anderson e colaboradores publicaram uma metanálise sobre a prevalência da depressão em adultos com diabetes [1].

Segundo esses autores, a depressão está associada à hiperglicemia e a um risco aumentado de complicações do diabetes.

No sentido oposto, o alívio da depressão associa-se a uma melhora significativa do controle glicêmico.

A metanálise incluiu 42 estudos e mostrou que a probabilidade de depressão na população diabética foi duas vezes maior do que a da população não diabética.

Mostrou ainda que a prevalência de depressão foi significativamente maior em mulheres diabéticas (28%) do que em homens (18%).

Para dar uma ideia das correlações negativas entre o humor deprimido e o controle do diabetes, nada melhor do que um caso clínico real: Mariana (nome fictício) foi atendida em nosso serviço com uma glicemia média semanal de 476 mg/dL e uma variabilidade glicêmica, medida através do desvio padrão, de 60 mg/dL.
Mulher sofrida, com sérios problemas familiares que incluíam alcoolismo e violência doméstica, manifestou claramente sua conformidade com o fato de nunca ter controlado seu diabetes, alegando que as consequências desse fato eram irrelevantes diante dos problemas que enfrentava.
Os esforços educacionais da equipe multidisciplinar conseguiram convencê-la a, pelo menos, tentar seguir as novas orientações para ajudá-la a obter o necessário controle glicêmico que, por sua vez, iria contribuir para a melhoria de seu depressivo estado emocional.
Contra todas as expectativas, ela aderiu totalmente ao tratamento e às orientações educacionais recebidas e, depois de apenas três semanas, conseguiu atingir, pela primeira vez na vida, o controle do diabetes, reduzindo a glicemia média semanal para 99 mg/dL e a variabilidade glicêmica para 34 mg/dL, como mostra o gráfico de perfil glicêmico a seguir.


Diante do sucesso obtido em sua tentativa desesperada de recuperar sua autoestima, Mariana sofreu uma completa transformação: pela primeira vez, mostrou um sorriso de satisfação pela conquista.
Antes, um pouco descuidada com sua aparência pessoal, cortou os cabelos para um visual mais moderno e passou a investir numa aparência mais jovial e mais saudável.
De poucas palavras no início, passou a se relacionar muito melhor com a equipe e com seus companheiros de ambulatório.
Abandonou o pessimismo crônico e começou a manifestar esperanças de uma vida melhor.
Enfim, aquela sua conquista pessoal foi decisiva para vencer o estado depressivo que a dominava.
Mariana era outra pessoa durante todo o período de acompanhamento de várias semanas.
Entretanto, é preciso ser realista.
Seus problemas não desapareceram por milagre, mas a alegria da conquista mudou para muito melhor suas perspectivas de vida.

A American Diabetes Association publica uma orientação geral sobre o problema da depressão em portadores de diabetes [2], na qual ressalta os seguintes pontos:

Sentir-se triste de vez em quando é normal. Mas, algumas pessoas sentem tristeza, aparentemente sem causa, que simplesmente não desaparece.

Sentindo-se assim na maior parte do dia, durante duas semanas ou mais, pode ser um sinal importante de depressão.

Estudos clínicos demonstram que portadores de diabetes têm um risco maior de depressão, embora não haja explicações fáceis para esse fato.

Quando o paciente não consegue obter o controle glicêmico, ou quando enfrenta as complicações do diabetes, ele “se convence” de que perdeu o controle sobre a doença.

A depressão pode promover um ciclo vicioso, prejudicando o controle da doença e dificultando a realização de tarefas necessárias para atingir o bom controle glicêmico.

A falta de controle glicêmico pode levar a sintomas que simulam a depressão. Níveis muito altos ou muito baixos de glicemia podem promover a sensação de cansaço e ansiedade.

Sempre que possível, uma orientação de profissional especializado em saúde mental e com experiência em diabetes pode ajudar bastante.

O tratamento com antidepressivos pode ser necessário e, para tal, um profissional médico deve ser consultado.

Na presença de sintomas de depressão, não se deve esperar muito para buscar ajuda.

Procure informar-se mais sobre a doença e procure serviços multidisciplinares de atenção ao portador de diabetes.

O diagnóstico precoce da depressão pode acelerar seu tratamento. Portanto, esteja atendo aos sinais mais comumente encontrados já nas fases iniciais do processo depressivo.

Sempre que possível, é importante enfatizar a importância de tentar o controle glicêmico antes de medicar o estado depressivo.

Em nosso Grupo, tivemos vários pacientes que saíram do estado depressivo a partir do controle glicêmico, outros que já tomavam medicação para depressão e só sentiram a melhora após o controle glicêmico e os que precisaram ser medicados para a depressão antes de aderirem ao tratamento do diabetes.

Fonte: SBD

Psic. Katia MartinsCRP: 33316-0/06Coordenadora de Psicologia do Grupo de Educação e Controle do Diabetes doHospital do Rim e Hipertensão da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP
Dr. Augusto Pimazoni NettoCREMESP: 11.970Coordenador do Grupo de Educação e Controle do Diabetes doHospital do Rim e Hipertensão da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
  • Anderson RJ et al. The Prevalence of Comorbid Depression in Adults With Diabetes. Diabetes Care 24:1069-1078, 2001.
  • American Diabetes Association. Depression. Disponível aqui. Acesso em 02 de junho de 2014.


Fonte: Aqui